Atentado ao World Trade Center, Datena ficou 11 horas de plantão, ao vivo, na Record

O "" entrou pouco depois do "Fala Brasil" às 9:47 das manhã, quando o "Eliana & Alegria", foi cancelado juntamente com o "Note e Anote". O plantão do jornalismo ficou no ar até 17:20 das tarde, quando entrou "Edição Especial do Cidade Alerta", ancorado pelo próprio Datena.

Coube ao jornalista José Luiz Datena ser a voz da Rede Record de Televisão na cobertura do ataque terrorista ao World Trade Center.

O jornalista ficou mais de 11 horas no ar recebendo no estúdio o colega de casa na época, o Boris Casoy e especialistas para avaliar o impacto do acontecimento.

O “O Plantão do Cidade Alerta” entrou pouco depois do “Fala Brasil” às 9:47 das manhã, quando o “Eliana & Alegria”, foi cancelado juntamente com o “Note e Anote”. O plantão do jornalismo ficou no ar até 17:20 das tarde, quando entrou “Edição Especial do Cidade Alerta”, ancorado pelo próprio Datena.

Após o ”Cidade Alerta”, Boris Casoy comandou uma edição especial do ”Jornal da Record”.

Datena voltou apos o noticiário e deu sequencia com a programação especial até às 21h.

Dentro do programa ”É Show”, com Adriane Galisteu, o atentado também teve uma fatia do seu tempo explorado.

O ibope marcou naquele dia:

Plantão Jornalismo: 6
Cidade Alerta: 14
Jornal da Record: 11
Cidade Alerta Especial: 6

Guilherme Beraldo
Jornalista, crítico de TV e ator. Já participei dos seguintes programas: A Tarde é Sua e Manhã Maior na RedeTV, na Gazeta do "Mulheres", Versátil e Atual e Conexão com Zé Américo na CNT. Apaixonado por programas de auditório e musicais.