Dono de dezenas de bordões, Marcelo Rezende que faleceu neste sábado, 17 de setembro, após lutar contra um câncer no pâncreas, deixou a sua marca como repórter investigativo. O jornalista e apresentador com mais de 30 anos de carreira, passou pelas principais emissoras do Brasil: Globo, RedeTV!, Band e Record TV_ onde apresentava o ”Cidade Alerta”, uma das maiores audiências do canal.

Marcelo deixou a sua marca no telejornalismo policial, deixou sua marca com bordões que jamais irão ser esquecidos pelo público. Veja alguns deles:

”Corta pra mim”

Marcelo Rezende, mandando o diretor do “Cidade Alerta” mudar a imagem do programa.

‘Põe exclusivo, minha filha, dá trabalho pra fazer”

Marcelo Rezende, quando queria ressaltar a reportagem exclusiva que seria exibida no “Cidade Alerta”

”Vai rolar um sapeca iaia!”

Marcelo Rezende, referindo-se a assuntos de conotação sexual durante o programa.

”Menino de Ouro”

Quando ele chamava o apresentador e jornalista Luiz Bacci.

”Me dá o Rabo de Arraia!”

Apelido dado a jornalista Fabíola Gadelha

”A nossa câmera balança, mas não para”

Quando Marcelo criticava as autoridades.

”Abre a lente, meu filho”

Marcelo Rezende, reclamando do cinegrafista no programa.

”Me dá o Comandante Hamilton!”

Marcelo Rezende, chamando o piloto de helicóptero Comandante Hamilton.

”Percival é o único morto que fala!”

Brincadeira que ele sempre fazia com o Percival de Souza, durante o programa.

Me siga no Twitter: @beraldotv  Me siga no Instagram: @beraldotv  Curta uma página do Portal do Beraldo no Facebook, clique aqui

Guilherme Beraldo
Jornalista, crítico de TV e ator. Já participei dos seguintes programas: A Tarde é Sua e Manhã Maior na RedeTV, na Gazeta do "Mulheres", Versátil e Atual e Conexão com Zé Américo na CNT. Apaixonado por programas de auditório e musicais.