Um piano bar à meia luz, com músicas e mobiliário de antiquários da Capital Federal nos anos 1950. Foi assim, bem no clima de ‘Cidade Proibida’, que Vladimir Brichta, Regiane Alves, José Loreto e Ailton Graça lançaram a nova série de Mauro Wilson e Maurício Farias. Traição, paixão, ciúme, crime, suspense, mistério. O glamour da época de ouro brasileira. Mulheres fatais e homens violentos vivendo em uma cidade rica, charmosa, elegante e perigosa. ‘Cidade Proibida’ traz as aventuras e desventuras do detetive particular Zózimo Barbosa (Vladimir Brichta), que resolve frequentar e desvendar esse mundo do luxo, com todas as suas facetas, tão diferente do seu e, por isso mesmo, extremamente fascinante. No elenco estão ainda Adriana Lessa, Gabriela Dias, Maurício Rizzo e Regina Sampaio. “Para Zózimo, a cidade proibida é aquela que ele não pode frequentar a não ser em situações profissionais. Ele vive numa espécie de submundo, com aquelas pessoas que precisam limpar a sujeira que a elite produz. Mas, por outro lado, é claro que ele também sonha com aquilo. É um mundo de glamour e belezas, que o encanta e afeta as suas escolhas e seu jeito de ser”, define o ator Vladimir Brichta.

Ex-policial, Zózimo decide trabalhar sozinho e se especializa em investigar casos extraconjugais. De quebra, acaba sempre se envolvendo com as belas clientes. No dia a dia das investigações, conta com a ajuda da garota de programa Marli (Regiane Alves), do corrupto delegado Paranhos (Ailton Graça) e do malandro e sedutor profissional, que atende pelo nome de Bonitão (José Loreto). Traições forjadas, traídos perigosos, homens e mulheres desconfiados, planos infalíveis, segredos e vingança são alguns dos ingredientes da rotina na vida do quarteto. A série tem previsão de estreia para setembro na Globo.

“’Cidade Proibida’ é inspirada nos personagens do quadrinho “O Corno que Sabia Demais”, do Wander Antunes. Praticamente não usamos as histórias, mas o tom dos personagens: amorais, cínicos, egoístas. Zózimo (Vladimir Brichta) trabalha com o lado destrutivo do amor e suas consequências negativas. Ele vive o lado negro do amor: traições, ciúmes, culpa, ódio, vingança. Para ele, o amor salva, mas também pode matar”, explica o autor Mauro Wilson, que não apostou em mocinhos ou vilões. “Tanto na nossa cidade proibida, quanto na vida real, não existem mocinhos e bandidos. O âmago dos nossos personagens é puramente o instinto de sobrevivência deles. Pensam primeiro neles, depois nos outros. Vivem em um mundo em que suas regras interiores são mais importantes que as regras da sociedade. Mas, no fundo, acho que Zózimo Barbosa é um herói romântico. Um herói solitário que sabe que não vai viver muito”, define.

“A época de ouro do Rio de Janeiro foi um período muito interessante. A Cidade Maravilhosa era cheia de boates, bares, vivia o auge da era do rádio, os cinemas eram a maior diversão, o futebol começava a se tornar o esporte de maior expressão no Brasil e a política fervia na capital. Um cenário e tanto! Mas pouco se encontra hoje do Rio dessa época que não esteja repleto de interferências modernas. Temos realizado um trabalho minucioso para recriar os espaços na cidade, como eles eram na década de 50. Cenografia, arte, figurino, maquiagem, computação, fotografia, todos os departamentos fizeram uma longa pesquisa para realizarem esse trabalho”, conta o diretor artístico Maurício Farias, que escolheu um elenco de peso nas participações especiais para se somar ao time fixo. “Faz mais de um ano que começamos a convidar atrizes e atores que admiramos para gravar a série. Antigos e novos parceiros que se animaram e abriram suas agendas para esse trabalho. A cada episódio o público conhecerá novos personagens, protagonistas como Zózimo , Marli, Paranhos e Bonitão”, explica.

Tem Irmãs gêmeas trocando de lugar, mulher com amante investigando detetive, marido frustrado com a fidelidade da esposa. O que não faltam são situações inusitadas para Zózimo (Vladimir Brichta) investigar. A cada semana, novos casos a serem descobertos e novos atores convidados. Na lista estão Giovanna Antonelli, Claudia Abreu, Débora Nascimento, Mariana Ximenes, Andrea Beltrão, Letícia Colin, Alice Wegman, Fabiula Nascimento, Maeve Jinkings, Mariana Lima, Rita Elmôr, Georgiana Goes e Bete Coelho. Além de José de Abreu, Thiago Lacerda, Kleber Toledo, Miguel Falabella, Marco Ricca, Gabriel Braga Nunes, Caio Blat, Otavio Muller, Marcelo Faria, Danilo Grangheia, Marat Descartes, Daniel Rocha, Bruno Gagliasso e Michel Melamed.

Me siga no Twitter: @beraldotv  Me siga no Instagram: @beraldotv  Curta uma página do Portal do Beraldo no Facebook, clique aqui

Guilherme Beraldo
Jornalista, crítico de TV e ator. Já participei dos seguintes programas: A Tarde é Sua e Manhã Maior na RedeTV, na Gazeta do "Mulheres", Versátil e Atual e Conexão com Zé Américo na CNT. Apaixonado por programas de auditório e musicais.