Coluna de Domingo: Debate Band em detalhes e caso Letícia-Saulo. Um giro na semana!

#DebateBand

O Debate na Band foi o grande assunto da semana. Pela primeira vez em 2018, oito dos catorze candidatos à Presidência da República se reuniram na última quinta-feira (9), em São Paulo, para debater propostas e ideias para os próximos quatro anos de governo federal.

Ibope

A transmissão do debate rendeu a terceira posição à Band, no Rio de Janeiro e em São Paulo. SBT e Globo, respectivamente, ficaram com as primeiras posições. Excelente resultado. O encontro ficou na casa dos 6 pontos/média.

Internet

Na internet, a Band conseguiu a maior audiência simultânea da história de vídeos ao vivo no Youtube. Enquanto comerciais rolavam na TV, Luiz Megale comandava os bastidores no virtual.

Pela primeira vez na história, o Google mediu os assuntos que movimentavam a internet durante a transmissão do debate. A Band disponibilizou uma sala digital especial.

Cabo Daciolo, desconhecido do grande público, chegou a ser mais pesquisado que Jair Bolsonaro, fenômeno na internet.

No Twitter, a Band superou mais de 1 milhão de impressões durante a exibição do debate.

Ninguém falou

Nomes habitualmente citados em discursos políticos em qualquer tipo de natureza, defendendo ou criticando, Lula, Dilma e Temer pouco foram citados durante as mais de duas horas de confrontos. Esquisito.

Ciro x Bolsonaro

Apesar de muitas farpas trocadas em diversas participações em entrevistas e vídeos nas redes sociais, Ciro e Bolsonaro preferiram não partir para o confronto direto.

Pelo contrário. Ciro chegou a mencionar para Boechat que Bolsonaro estava sendo prejudicado por não ter usado uma suposta tréplica.

Meme

“O que o senhor tem a dizer do plano URSAL?”, disse Cabo Daciolo a Ciro Gomes.

“Eu não sei o que é isso… E acho que está respondido”, replicou Ciro.

O assunto virou piada nas principais plataformas digitais.

Ar-condicionado

Marina Silva sentiu frio e pediu a Ricardo Boechat que acionasse a produção para aumentar a temperatura do estúdio. Em 2014,  a ex-senadora fez o mesmo pedido.

Cronômetro

O cronômetro contendo o tempo restante dos candidatos para perguntas e respostas não foi mostrado na tela. Esta foi a única bobeada técnica da Band na última quinta-feira (9). Precisa ajustar isso para o debate dos governadores.

Perdido

Alvaro Dias foi o mais perdido com o tempo. Por duas vezes, Boechat teve que orientar diretamente o candidato do Podemos sobre o uso dos telões que faziam a contagem regressiva no estúdio.

Mais debate

Aliás, na próxima quinta-feira (16) a Band transmite o debate para Governador do Estado do Rio de Janeiro. No ar às 22h, direto do Teatro Oi Casagrande, no Leblon, zona sul da capital carioca.

Na sexta-feira (17), a RedeTV mostra o debate entre os presidenciáveis. No ar às 22h. Promessa de novo show de transmissão digital, assim como na Band. A parceria será conjunta entre a emissora, a revista Isto É e o Grupo Uol. O comando será de Boris Casoy, Mariana Godoy e Amanda Klein.

Caso Letícia-Jhonatan-Sarah-Saulo

Se você não entendeu nadinha de nada envolvendo a paternidade da filha da atriz Letícia Almeida, a gente reproduz a tabela explicativa feita pelo Extra.

O jornal trouxe à tona a surpreendente história que mais parece uma novela.

Do Rio…

… vem o novo integrante e correspondente do ‘A Tarde É Sua’. O jornalista Alessandro Lo-Bianco trará da Cidade Maravilhosa novas pautas ao programa de Sonia Abrão. O Audiência Carioca deseja sucesso ao colega.

Ainda tem dúvida no caso Letícia? Lo-Bianco juntou cada detalhe e explicou como ninguém.

Até no IML?!

Não bastasse toda a onda de violência envolvendo o Rio, um caso chamou a atenção dos telespectadores do RJ TV. Um representante comercial morreu baleado em Bonsucesso na última quarta-feira, 8.

A família reconheceu o corpo e, ao chegar ao IML, foi surpreendida pelo sumiço da aliança que foi transportada com a vítima. Após a denúncia de um dos parentes à Globo, horas depois, o objeto reapareceu.

É, né?!

MARAVILHOSO: A gente não suporta o Agenor, de Segundo Sol. Mas é inegável o excelente trabalho de Roberto Bonfim, que dá voz ao machista e intolerante chefe de família da trama das oito. Trabalho de mão cheia. Nice (Kelzy Ecard) está dando a volta por cima em alto estilo. Opressores não passarão. Na novela e na vida real.

PARA QUE TÁ FEIO: O radialista Vitor Júnior, da FM O Dia, tenta parecer simpático, mas é extremamente indelicado com os ouvintes que ligam para a rádio. Além de desligar as ligações sem se despedir do público, ainda ironiza as pessoas que moram em lugares desfavorecidos da cidade. Bem desnecessário.

Eduardo Moura
Eduardo Moura é jornalista, correspondente do Rio de Janeiro, e autor do blog AudienciaCarioca. Já atuou no portal Rede Contínua e nas rádios Absoluta e Continental. E-mail: audienciacarioca@gmail.com