Calma, não criemos pânico. Com a frase imortalizado pelo Roberto Bolânos, resolvo falar do Bolsonaro, do gênio para o simples mortal brasileiro que dificilmente ganhará a eleição presidencial em outubro. Quem diz isso?. Não sou eu, e sim cientistas políticos.

O ”personagem” criado por ele e enraizado por milhares de militantes nas redes sociais não terá fôlego.

Vazio, despreparado, radical, Bolsonaro é apenas mais um no bolo de candidatos que vão nadar e morrer no primeiro turno, não creio que ele chegará ao embate final. Como você tem tanta certeza disso?.

Meus caros… Bolsonaro não agrega valores políticos e morais para a tradicional família brasileira, afugenta o rico e ao mesmo tempo o pobre e vai de encontro contra a massa da grande imprensa. Coloca na lista: empresários, políticos e o povo por último.

Você já parou para pensar que à força da TV elege um candidato. Portanto, os 3 pontos alcançados pelo Bolsonaro na Cultura na entrevista do Roda Viva não mudará o cenário. Mais ele vai participar do Debate na Globo com audiência dez vezes mais.

Ao participar dos debates, Bolsonaro será engolido pelos outros. Falta preparo e cérebro. Não é com frases de impacto que ele subirá a rampa do Planalto.

Mas a Dilma ganhou do Aécio?. Sim, ali foi um erro que certamente o maior veiculo de comunicação do Brasil não cometerá de novo.

Bolsonaro está bem colocado nas pesquisas, ok. Resta saber se ele conseguirá sozinho vencer toda a máquina. Missão Impossível é no cinema e com o Tom Cruise, campeão de bilheteria (assunto para outro post).

Guilherme Beraldo
Jornalista, crítico de TV e ator. Já participei dos seguintes programas: A Tarde é Sua e Manhã Maior na RedeTV, na Gazeta do "Mulheres", Versátil e Atual e Conexão com Zé Américo na CNT. Apaixonado por programas de auditório e musicais.