Ao lançar sua nova programação no início de março, a Band foi corajosa estreando o ‘Masterchef’ quase que no mesmo horário do ‘BBB’.

Naquela altura, o reality global já tinha 50% do jogo desenvolvido e uma audiência consolidada, na casa dos 30 pontos no ibope, fator que não se via há algumas edições.

O horário nobre da TV aberta possui um público bastante específico. No caso dos realities, há uma segmentação bem definida e uma legião de pessoas que acompanham as disputas em tom de linha de produção, um atrás do outro. O Twitter é um grande termômetro.

Notoriamente, boa parte do “fiel” público do ‘Masterchef’ ainda está acompanhando a definição do BBB, que se encerra em 19 de abril.

O X da questão virá em seguida: será que em meio ao oitavo episodio, estes telespectadores perceberão algum atrativo no meio do caminho do jogo de culinária?

A alta produção somada ao ritmo de jogo continuam impecáveis, entretanto esbarram na logística do interesse público. Em SP, pequena queda de audiência, sempre na faixa dos 4 ou 5 pontos/média.

Bem fez a Record TV, que quietinha está de olho numa fatia de público do Big Brother para seu ‘Power Couple’, com estreia para o dia 24. Nesta altura, Thiago Leifert já terá fechado a conta da casa mais vigiada no Brasil.

Eduardo Moura
Eduardo Moura é jornalista, correspondente do Rio de Janeiro, e autor do blog AudienciaCarioca. Já atuou no portal Rede Contínua e nas rádios Absoluta e Continental. E-mail: audienciacarioca@gmail.com